INICIATIVA CARNAÚBA

A iniciativa Carnaúba teve início em 2015 a partir de um estudo cadeia produtiva da carnaúba, promovido pelo InPACTO, com o apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT). A pesquisa confirmou o que inúmeros resgates de vítimas de trabalho escravo nos últimos anos já sinalizavam: a produção e a comercialização deste produto envolvem uma série de violações trabalhistas e de direitos humanos, afetando fortemente comunidades em situação de completa vulnerabilidade. A necessidade de uma ação no setor impulsionou a criação de um grupo de trabalho, que se reúne periodicamente para desenhar estratégias eficientes na região onde há a colheita da palha de carnaúba.

O Brasil é o único produtor de carnaúba no mundo, concentrada na sua maioria em dois estados da Região Nordeste: Ceará e Piauí.  Essa produção, além de ser fundamental para várias indústrias, é a base do sustento de muitas famílias que vivem em comunidades rurais, sobretudo durante o período de estiagem que vai de junho a janeiro. A produção do pó da cera de carnaúba envolve uma cadeia muito complexa, com vários níveis e arranjos, relações de poder e interesses, o que reflete na dificuldade de organização dos trabalhadores na busca de remuneração mais justa pelo trabalho.

Com a iniciativa CARNAÚBA, buscamos combater a precariedade na produção e comercialização da cera de carnaúba, transformando o modelo produtivo e de negócios e diminuindo a vulnerabilidade da população local. O objetivo é promover uma intervenção qualificada no cenário produtivo do setor, através da mobilização de atores locais, governo, indústrias e empresas envolvidas, para provocar uma melhoria nas condições de trabalho e promoção do trabalho decente regularizado.

Gostaria de se manter informado(a) através de projetos deste tipo? Preencha nosso formulário.

Conteúdo relacionado

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et