28 de janeiro de 2019

Semana Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

Criado em 2009, o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo é celebrado em 28 de janeiro de cada ano. A data é uma homenagem aos auditores-fiscais do trabalho Erastóstenes de Almeida Gonçalves, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva e o motorista Ailton Pereira de Oliveira, que foram assassinados em 28 de janeiro de 2004, durante inspeção para apurar denúncias de trabalho escravo em fazendas da região de Unaí (MG).
Durante a semana do dia 28, são organizadas diversas atividades pela sociedade civil, sindicatos e poder público para jogar luz sobre a escravidão moderna no Brasil. Só no período de 2003 a 2017, mais de 50 mil pessoas foram resgatadas, de acordo com dados do Observatório Digital do Trabalho Escravo no Brasil.
Para a diretora executiva do InPACTO, Mércia Silva, a Semana Nacional de Combate ao Trabalho Escravo é uma oportunidade para mobilizar os setores produtivos, governos, entidades representativas e sociedade civil em prol da promoção do trabalho decente, e da prevenção e combate ao trabalho escravo.
“O desafio é coletivo e todos devem protagonizar ações para enfrentar essas violações. E, diante deste cenário, empresas interessadas em avançar na agenda de melhoria das condições de trabalho e da sociedade como um todo podem e devem fazer a diferença. A construção de um Brasil livre do trabalho escravo passa pela consolidação da responsabilidade das grandes empresas com as médias e pequenas, nos diversos elos de sua cadeia produtiva, tanto em termos de qualidade e gestão do negócio, quanto na defesa e promoção da dignidade e dos direitos humanos”.

Gostaria de se manter informado(a) através de notícias deste tipo? Preencha nosso formulário.