7 de abril de 2020

Campanha ‘Não Demita’ busca beneficiar trabalhadores e empresários

Desde a confirmação do primeiro caso de Covid-19 no Brasil, ao final de fevereiro, novos desafios que extrapolam as questões de saúde surgiram para a nossa sociedade. O isolamento social tem sido reconhecido como a medida mais importante para conter a disseminação do vírus. As experiências da China, da Itália, da Espanha e dos Estados Unidos estão mostrando para o mundo que esse é o caminho possível para o enfrentamento da pandemia. Entretanto, também precisamos estar atentos para atenuar os efeitos da crise econômica que acompanha a interrupção de atividades dos mais diversos setores, afetando a vida de milhares de trabalhadores.

Pensando nisso, grandes marcas se uniram para assumirem juntas o compromisso de não demitirem seus funcionários pelos próximos dois meses. A campanha ‘Não Demita’ é um manifesto que pode ser assinado por qualquer empresa interessada. “A primeira responsabilidade social de uma companhia é retribuir à sociedade o que ela proporciona a você – começando pelas pessoas que dedicam suas vidas, todo dia, ao sucesso do seu negócio”, diz o manifesto, que se define como “uma convocação de empresário para empresário”.

No site, a campanha reforça que é apenas uma fase, e que “esta crise tem data para acabar”. Além disso, lembra que aderir a alternativas que não sejam a demissão diminui o impacto econômico, e compara a despesa de uma demissão com a pagamentos de salários.

Algumas das empresas associadas ao InPACTO já abraçaram a iniciativa. São elas: Banco Santander Brasil S/A, BR Distribuidora S/A, BRF, C&A Modas S/A, Grupo Pão de Açucar (GPA), Itaú-Unibanco, JBS S.A., Lojas Renner.

Para acessar o site da campanha, clique aqui.

Gostaria de se manter informado(a) através de notícias deste tipo? Preencha nosso formulário.