O que fazemos?

O Instituto Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo constrói estratégias setoriais para o enfrentamento do trabalho escravo em cadeias produtivas. Nosso papel é chamar a atenção de empresas nacionais e multinacionais para o risco de exploração de vulneráveis ao longo das suas cadeias de fornecimento. E diante da existência de riscos, convocar os atores envolvidos no setor para se engajarem em ações coletivas.

Acreditamos que o nosso lugar de contribuição na sociedade é mobilizar as empresas e engajá-las, oferecendo conhecimento técnico para enfrentar o problema de forma mais eficiente. Evidentemente, esse processo toma tempo porque demanda o envolvimento gradativo de agentes e atores importantes, bem como a implementação de ações que possibilitem a mudança.

Índice de Vulnerabilidade InPACTO

Um dos maiores gargalos para o combate ao trabalho escravo no Brasil e no mundo é a escassez de informações que possam contribuir efetivamente para a tomada de decisões daqueles que buscam negócios socialmente responsáveis, políticas públicas eficientes, diálogo com a sociedade civil e consumidores.

Na busca pelas melhores soluções na gestão de riscos de trabalho escravo nas cadeias produtivas, o InPACTO tem avançado no uso de tecnologias e investe na análise e cruzamento de dados socioeconômicos para identificar a vulnerabilidade à exploração de trabalhadores em municípios brasileiros.

O Índice de Vulnerabilidade InPACTO é uma proposta inovadora para que empresas e setores possam priorizar ações de prevenção em suas cadeias produtivas e aprimorar o combate ao trabalho escravo e infantil no Brasil.

O projeto-piloto do Índice foi desenvolvido em 2018 para a JBS, em parceria com a Agrotools, com o recorte do setor da pecuária na Amazônia Legal. Agora, o projeto chega a Minas Gerais, com um banco de dados que contempla os 853 municípios do estado, em uma fase de teste com a participação de empresas.

Apresentamos dados, metodologias e processos para gestão de risco nas cadeias produtivas.

Assessoria Tecnica

Todas as empresas ou organizações que se associam ao InPACTO assumem compromissos com o objetivo de implementar ações que contribuam para a erradicação do trabalho escravo nas cadeias produtivas brasileiras. Para isso, assinam também o chamado “Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo”.

Anualmente, realizamos um diagnóstico monitorado que nos ajuda a compreender os desafios enfrentados pelas associadas no cumprimento destes compromissos. O diagnóstico é construído a partir das informações coletadas no MONITORAMENTO anual. São elas que nos permitem mensurar obstáculos e progressos, e propor ferramentas mais eficazes de controle e mitigação de riscos nas cadeias produtivas, quando necessário. A partir da análise dessas informações disponibilizamos para cada empresa um diagnóstico individual com sugestões para o aperfeiçoamento de seus instrumentos internos de gestão e de suas políticas e programas de responsabilidade social.

Links: Boletins dos últimos anos e Boletins Técnicos por setor

Estratégias setoriais

  • MODA

    A revolução na cadeia da moda As discussões sobre as condições de trabalho na indústria da moda avançaram muito nos últimos anos no Brasil. O...

  • SETOR CAFEEIRO

    Maior produtor mundial de café e com as maiores empresas nacionais e...

  • INICIATIVA CARNAÚBA

    A iniciativa Carnaúba teve início em 2015 a partir de um estudo cadeia...

Articulação

As empresas que assinam o pacto se comprometem a cumprir compromissos para enfrentar o trabalho escravo em suas cadeias produtivas. Um dos compromissos das organizações associadas é sistematizar, divulgar e compartilhar iniciativas, que devem ganhar visibilidade para serem replicadas. A troca de experiências e a ampliação de conhecimento são a base dos encontros com associados e o InPACTO busca potencializar a oportunidade para os membros do instituto se inspirarem, com a apresentação de iniciativas de sucesso.